Foi publicado no Diário Oficial da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) de quinta-feira, 9, o pedido de urgência para tramitação do projeto de lei que altera o sistema previdenciário dos servidores públicos ativos, aposentados e pensionistas do estado da Bahia, nos moldes previstos pela Emenda Constitucional nº 103, que promoveu uma reforma na previdência dos servidores da União. 

“Agora, de fato, chegou à Casa a convocação extraordinária de iniciativa do  governador Rui Costa (PT) onde apresenta alguns projetos e, em especial, a PEC que ajusta a previdência do estado da Bahia ao regramento geral aprovado pelo Congresso Nacional”, disse o líder do governo na Alba, o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT).  Em resposta ao A TARDE, o governo do Estado afirmou que “tem urgência em aprovar a reforma para garantir a maior diminuição possível do rombo fiscal”. O custo do chamamento extraordinário, já que os deputados se encontram em recesso, fica em torno dos  R$ 3,2 milhões. O valor é resultado de  dois salários, atualmente  de R$ 25,3 mil cada, pagos na forma de abono aos  parlamentares que se fizerem presentes nas férias. 

O líder do PT na ALBA garante que o texto  será  apreciado  terça-feira na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).  “Indicaremos o relator e, com isso, obviamente, estaremos atendendo aos ajustes regimentais para iniciar a votação em plenário”, explica Rosemberg.  

Termina nesta sexta, 10, às 18h, o prazo formal para apresentação de emendas, que precisam de 21 assinaturas, um terço do plenário. Após esse processo, o texto seguirá para discussão nas comissões, e depois será levado à votação, que ocorrerá em dois turnos. A expectativa é de que esses dois turnos devam ocorrer de forma sequencial, já que o texto tramita em caráter de urgência. 

Bastidores

Nos bastidores, fala-se de acordo entre o governador Rui Costa e o prefeito ACM Neto (DEM) para que o texto não tenha  resistência da oposição, já que Neto deve enviar logo em seguida a proposta de reforma na previdência municipal à Câmara dos Vereadores de Salvador, e espera que a tramitação  transcorra com a mesma celeridade.

“É preciso que a Bahia se adeque à Reforma da Previdência, conforme estabelece a Portaria nº 1.348, do Ministério da Economia, para não ser impedida de receber investimentos, contrair empréstimos e realizar operações de crédito”, afirmou o governo do Estado em nota divulgada ontem. O governo estima que sejam economizados R$ 800 milhões de reais com as mudanças. 

O projeto prevê alterações que  provocam a reação de entidades sindicais. Na última terça-feira (7), membros da Central Única de Trabalhadores (CUT) e de sindicatos de  profissionais da Bahia  fizeram uma manifestação em frente à Alba e se reuniram com deputados para exigir que o caráter de urgência seja retirado do texto e que ele   seja colocado em discussão. 

O coordenador da Federação dos Trabalhadores Públicos do Estado da Bahia (Fetrab) e diretor jurídico do Sindicato dos Servidores da Fazenda do Estado da Bahia (Sindsefaz), Joaquim Amaral, criticou o aumento  da contribuição previdenciária dos servidores. “Esse projeto vai aumentar a alíquota previdenciária de 14% para 15%, para os servidores que ganham acima de R$ 10 mil. É um aumento para os servidores que já tiveram aumento da alíquota no ano passado, mas estão sem reajuste salarial há 5 anos. Com uma defasagem salarial que chega a  28% do total recebido”, crítica Amaral. O coordenador da Fetrab disse que aposentados e pensionistas vão pagar a conta “de forma cruel”.

“Para  aposentados e pensionistas, a regra diz hoje que ele só contribui para a previdência sobre a parcela que excede o teto do regime geral, ou seja, R$ 5.839,45. Com o projeto do governo, o teto de isenção cai para três  salários mínimos (R$ 2.811). Quem antes era isento, hoje pode pagar até R$ 369,60 ao Funprev. É a parcela de um carro ou de um apartamento que será retirado da conta do servidor. O governo tenta transferir para o servidor o custo da previdência”, lamenta o diretor jurídico do Sindisefaz. 

Amaral diz  que a proposta do governo estadual, em alguns pontos, é mais dura do que a do governo Bolsonaro. “Na reforma federal, o pensionista pode  começar com 50% da pensão e mais 10%  para cada dependente. Aqui,  começaria com 40% e 20% para cada filho. Se não tiver  filho, será prejudicado. Qual é o aposentado que morre e deixa filho pequeno?”, desabafa Amaral.

Fonte: Atarde


Ministros podem ser alvos de célula terrorista diz PF ao STF

A Polícia Federal informou ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que uma célula terrorista pode planejar

Ministro considera greve ilegal e autoriza sanções a petroleiros

Ives Gandra atendeu a pedido da Petrobras e considerou 'política' paralisação que dura 17 dias. Com decisão, sindicatos terão de garantir

BA-290, entre Itanhém e Teixeira, passará por restauração

Teixeira de Freitas: Os 89 quilômetros da BA-290, que liga Itanhém a Teixeira de Freitas, passando por Medeiros Neto, serão restaurados. O aviso

Fique atento: Prazo para eleitor regularizar título termina em maio

Quem não estiver em dia com documento, não poderá votar nas eleições Os cidadãos que tiveram o título de eleitor cancelado têm até o dia

Lei de descarte de resíduos é descumprida no extremo sul

Os municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes, que possuem plano intermunicipal de resíduos sólidos, têm até este ano para acabar

Usina Santa Maria apresenta Assessor de Comunicação: “É preciso

Teixeira de Freitas: A diretoria da Usina Santa Maria reuniu com a imprensa regional na manhã desta sexta-feira, 14 de fevereiro para anunciar o

Prefeitura de Teixeira de Freitas realiza limpeza de córregos

Teixeira de Freitas: A Defesa Civil de Teixeira de Freitas, por meio da Secretaria de Segurança e Cidadania, anuncia o início das ações de

Vaticano, Lula se reúne com o Papa para debater questões sociais

O ex-presidente Lula foi recebido nesta quinta-feira, 13, pelo Papa Francisco, na sede do Vaticano. A reunião com o pontífice, em Santa Sé, teve

Mário Negromonte é afastado oficialmente do TCM-BA

Quase três meses após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir pelo afastamento do conselheiro Mário Negromonte do Tribunal de Contas dos

STF confirma que motorista condenado pode ter CNH suspensa

O Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou nesta quarta-feira, 12, que o motorista profissional condenado por homicídio culposo pode ter a

Nossos Apoiadores: