Vamos voltar cedo ou tarde. Quanto antes melhor para pacificar a Bolívia', declarou o ex-presidente no México.

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, disse nesta quarta-feira (13) que voltaria para "pacificar" seu país se os bolivianos pedissem. A declaração foi dada no México, onde ele está asilado após semanas de protestos violentos que levaram a sua renúncia.

Morales deu nesta quarta sua primeira coletiva de imprensa do exílio, onde chegou na terça-feira em um avião militar mexicano. Ele reiterou que sua demissão visou a conter a onda de violência que atingiu o seu país desde a denúncia de fraude na eleição presidencial.

"Se meu povo pedir, estamos dispostos a voltar para apaziguar, mas é importante o diálogo nacional", disse Morales, acrescentando: "vamos voltar cedo ou tarde. Quanto antes melhor para pacificar a Bolívia".

Ele reiterou seu chamado a um diálogo nacional no qual poderiam participar "países amigos" em uma espécie de mediação entre as forças políticas.

"É importante o diálogo nacional. Sem diálogo nacional, estou vendo que vai ser difícil deter este confronto", acrescentou.

Algumas horas mais tarde, Morales fez um apelo a países europeus, à Organização das Nações Unidas (ONU) e à Igreja Católica, por meio do Papa Francisco, a acompanhar "o diálogo para pacificar nossa querida Bolívia".

"A violência atenta contra a vida e a paz social", escreveu no Twitter.

Antes, ele fez um apelo à Polícia e às Forças Armadas, que o pressionaram para que apresentasse sua renúncia, a não "usar tiros contra o povo".

Até quarta-feira, a Bolívia registrava 10 mortos nos protestos após as eleições polêmicas em que Morales foi eleito para um quarto mandato, pleito que foi tachado de fraudulento pela oposição e que uma missão da OEA qualificou como repleto de "irregularidades".

Morales também condenou no Twitter a "decisão de [Donald] Trump de reconhecer o governo de fato e autoproclamado pela direita" liderado pela presidente interina, Jeanine Áñez.

Ele se antecipou a um comunicado do Departamento de Estado americano que reconheceu Áñez como presidente interina e afirma que Washington espera trabalhar com a Bolívia e sua população "enquanto preparam eleições livres e justas o mais rápido possível.

"O golpe de Estado que provoca mortes dos irmãos bolivianos é uma conspiração política e econômica que vem dos EUA", afirmou Morales.

Para Morales, a proclamação de Añez como presidente interina é a confirmação do "golpe" contra ele e que foi um ato fora da legalidade, pois não foi celebrada a sessão em que o Legislativo aceita sua renúncia, como prevê a Constituição.

Homenageado

À tarde, Morales foi recebido em uma cerimônia pela prefeita da Cidade do México, a esquerdista Claudia Sheinbaum, que lhe entregou uma medalha e um pergaminho para declará-lo um "hóspede distinto" da capital.

Ao chegar, dezenas de pessoas o receberam do lado de fora da prefeitura gritando "Aimará, irmão, o povo te dá a mão!" e "você não está sozinho".

Em agradecimento, Morales disse que dentro e fora de seu país "eles não aceitam que a Bolívia é anticolonialista e anti-imperialista" e que ele não renunciou como "covarde", mas por "cuidar da vida" dos bolivianos.

Fonte: G1


Caixa começa a pagar hoje décimo terceiro do Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família começarão a receber nesta terça-feira (10) o abono natalino, equivalente ao décimo terceiro do benefício.

Fachin autoriza transferência de Geddel para presídio em Salvador

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin autorizou nesta segunda-feira, 9, a transferência do ex-ministro Geddel Vieira Lima do

A NICA DA LIBERDADE 218

Ramiro Guedes LAMPIÃO NA BAHIA Um dos maiores estudiosos do lampionismo no Brasil é o promotor aposentado Edvar Cabral. Estudioso do assunto,

Dr. Pedro é pré-candidato a prefeito de Alcobaça pelo

Alcobaça: O partido Solidariedade anunciou esta semana o nome do seu pré-candidato a prefeito na cidade de Alcobaça. Trata-se do jovem médico,

Prefeitura entregará dois tratores na Feira da Agricultura Familiar

Uma Feira da Agricultura Familiar com clima de comemoração. Além da tradicional feira, que acontece quinzenalmente, a Secretaria de Agricultura

Força Nacional vai garantir segurança de povos indígenas no

A Força Nacional de Segurança Pública vai apoiar a Fundação Nacional do Índio (Funai) nas ações de garantia da integridade física e moral

PIB do Brasil cresce 0,6% no 3º trimestre, diz IBGE

Resultado mostra ligeira aceleração do ritmo de recuperação da economia entre julho e agosto. Resultado do 2º trimestre foi revisado para uma

MP que antecipa 13º a aposentados só vale até esta terça

Texto publicado por Bolsonaro determina que 50% do abono anual será pago em agosto; regra precisa ser validada pelo Congresso A medida

“Não é a minha pretensão ser candidato em 2022”, diz Wagner

O senador Jaques Wagner (PT) voltou a afirmar, nesta segunda-feira, 2, que não tem a pretensão de ser candidato ao governo da Bahia em 2022. O

Lei que pune estabelecimentos que discriminarem LGBT´s

Foi sancionada nesta sexta-feira, 29, a lei que caracteriza como infração administrativa, qualquer ato discriminatório praticado por

Nossos Apoiadores: